NOTÍCIAS

15 DE MAIO DE 2022
Inteligência artificial é ampliada para IRDR no tribunal de Goiás

O Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO) aperfeiçoou o funcionamento da Busca Eletrônica em Registros usando Linguagem Natural (Berna). A solução de inteligência artificial criada pelo TJGO começa agora a ser utilizada em Incidentes de Resolução de Demandas Repetitivas (IRDR).

A Berna foi desenvolvida para identificar e unificar, automaticamente, volumes significativos de demandas judiciais em tramitação que possuam o mesmo fato e tese jurídica na petição inicial. Com o desenvolvimento da nova funcionalidade, ela vai reconhecer e vincular processos ligados ao IRDR – inicialmente ao Tema 22. O reconhecimento do processo é feito por meio da petição inicial. A ferramenta interpreta, classifica e vincula a ação à tese definida no julgamento do IRDR e avisa a unidade judiciária por meio de uma pendência.

O presidente do TJGO, desembargador Carlos França, parabenizou as equipes pela iniciativa do projeto. “Inovações como essa recebem todo o apoio e incentivo da gestão, pois contribuem para a produtividade do Poder Judiciário e para a agilidade e segurança jurídica na solução dos processos”, ressaltou França, acrescentando que a Presidência do TJGO dará todo o respaldo para a ampliação da ferramenta.

O projeto foi criado pela Diretoria de Estatística e Ciência de Dados, a pedido do Núcleo de Gerenciamento de Precedentes e Núcleo de Ações Coletivas (Nugepnac). O coordenador, desembargador Wilson Safatle Faiad, destaca que “o uso da inteligência artificial, ao relacionar automaticamente os processos às teses já fixadas pelo TJGO, promove a celeridade processual, a aplicação dos princípios da isonomia e da segurança jurídica”. Faiad conta que “o objetivo do Nugepnac é ampliar a utilização da Berna na aplicação dos precedentes judiciais.”

O diretor de Estatística e Ciência de Dados do TJGO, Antônio Pires, detalha que a inteligência artificial foi treinada para fazer o reconhecimento do IRDR nos processos e que o Tema 22 foi escolhido por ter o melhor retorno para ser colocado em produção. “A ferramenta já está em produção há alguns dias e já temos, inclusive, um caso que a serventia fez uma certidão baseada na informação da Berna. Ou seja, é o resultado do sucesso da aplicação da Berna na serventia.”

Fonte: TJGO

Macrodesafio - Consolidação dos sistemas de precedentes obrigatórios

Macrodesafio - Fortalecimento da estratégia nacional de TIC e de proteção de dados

The post Inteligência artificial é ampliada para IRDR no tribunal de Goiás appeared first on Portal CNJ.

Outras Notícias

Portal CNJ

05 DE JULHO DE 2022
Aplicação de penas alternativas envolve disciplinas além do direito

O debate sobre a aplicação de penas alternativas aponta para a necessidade da interdisciplinaridade do direito,...


Portal CNJ

05 DE JULHO DE 2022
Revista CNJ: artigo destaca a relevância das habilidades emocionais de magistrados

Artigo publicado na 1ª edição de 2022 da Revista Eletrônica do CNJ intitulado “Habilidades socioemocionais e o...


Portal CNJ

05 DE JULHO DE 2022
Artigo – Justiça 4.0: uma nova onda de acesso à Justiça

Artigo publicado originalmente no Jota, em 4 de julho de 2022 Valter Shuenquener de Araújo*, Anderson de Paiva...


Portal CNJ

04 DE JULHO DE 2022
Corte IDH: Começa a ser elaborado plano para adequação de presídio no RJ

O grupo de trabalho interinstitucional criado para desenvolver medidas que adequem o presídio Instituto Penal...


Portal CNJ

04 DE JULHO DE 2022
Tribunais mostram experiências na preservação de arquivos digitais

A preservação da memória e do conhecimento gerado pelo Judiciário depende da implantação eficaz do...


Portal CNJ

04 DE JULHO DE 2022
Consultorias vão avaliar tecnologia e combate à corrupção e à lavagem de dinheiro

Pode ser enviadas, até a próxima segunda-feira (11/7), propostas de consultoria para realização de pesquisas...


Portal CNJ

04 DE JULHO DE 2022
Obras raras digitalizadas garantem acesso à memória do Brasil

A Biblioteca da Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro (Emerj) é o sonho de qualquer pesquisador. Uma...


Anoreg RS

04 DE JULHO DE 2022
Trisais: ‘Estado não pode se colocar contra essa realidade’, diz advogado

Relacionamentos não monogâmicos não são permitidos dentro da constituição brasileira.


Anoreg RS

04 DE JULHO DE 2022
Folha de S. Paulo – Justiça derruba decisão que reconheceu união entre Jorge Lafond, a Vera Verão, e seu empresário

Tribunal decidiu que, apesar de provas indicarem que os dois tiveram um caso, não ficou demonstrada intenção de...


Anoreg RS

04 DE JULHO DE 2022
Clipping – O Dia – Suíça celebra primeiro casamento entre pessoas do mesmo sexo

A Suíça celebrou nesta sexta-feira (1°) o primeiro casamento entre pessoas do mesmo sexo.